dpjgblog

quarta-feira, janeiro 12, 2005

Concerto da banda Jota a favor das vítimas do "tsunami"

No âmbito da campanha "Cáritas ajuda vítimas do Sudoeste Asiático", a Cáritas Diocesana da Guarda e, de um modo mais concreto, o grupo Cáritas da Covilhã, em colaboração com o DPJG, está a organizar um concerto de solidariedade a favor das vítimas do famoso "tsunami". O concerto que tem o apoio da JCSOM produções, do Governo Civil da Guarda, do Governo Civil de Castelo Branco e Da Câmara Municipal da Covilhã, entre outros, será algo memorável para a cidade da Covilhã ou mesmo para diocese da Guarda, pois reunirá de uma só vez o espírito de solidariedade com a expressão musical de fé proposta pela BANDA JOTA. De salientar que ainda há menos de dois meses, em 21 de Novembro, a Banda Jota dera um concerto para angariação de fundos para os pobres do arciprestado de Celorico da Beira.
Esta será mais uma forma de a Igreja, a Diocese da Guarda e a Cáritas Diocesana Fazerem algo por quem precisa.
Os dinheiros que generosamente as pessoas ofertarem durante o concerto, com uma entrada solidária ao critério de cada espectador, reverterá todo a favor das vítimas do Sudoeste Asiático.

Fixa a data e o local:
COVILHÃ, dia 23 de Janeiro, ás 15.00 horas, no TEATRO CINE

3 comentários:

Anónimo disse...

Fico contente!... É mais uma oportunidade de ver a Banda Jota, que tanto tem contribuído para a minha vivência da fé; e é uma forma muito fácil de ajudar a reconstruir as vidas daquelas pessoas da Ásia. Parabéns à Cáritas pela fantástica ideia!

Jorge disse...

Caro amigo. Não é para desprestigiar a Cáritas que é sempre uma amiga de quem mais precisa e amiga dos jovens. Mas ideia nasceu de um simples jovem, provavelmente como tu, que teve aquela vontade de ajudar, de ser solidário, e lançou esta proposta à Banda Jota. A Cáritas, sempre pronta, aceitou a proposta. Se se tem de agradecer a alguém, de entre a Cáritas, O DPJG, a Banda Jota, a JCSom, os Governos civis e câmaras respectivas, salientaria esse jovem (que obviamente não vou dizer o nome). Pessoalmente gostaria que muitos mais jovens tivessem a coragem de propor mais projectos "lindos". Abraço.

Anónimo disse...

Também não quero retirar o mérito ao jovem mas, às vezes, mais importante que ter ideias fantásticas, é ter a coragem de as pôr em prática. Quem correu riscos no passado domingo foram a Cáritas e a Banda Jota. Da mesma forma que lhes é dado o mérito pelo sucesso, também seriam elas as visadas se as coisas não tivessem corrido bem. Ainda assim, que fique claro que reitero o que disseste, Jorge: "Pessoalmente gostaria que muitos mais jovens tivessem a coragem de propor mais projectos "lindos"." Um abraço em Cristo a todos os que ainda vão pensando e fazendo algo por um mundo melhor